sábado, 19 de janeiro de 2013

Resenha: Finale



Título: Finale
Autora: Becca Fitzpatrick
Editora: Intrínseca
Páginas: 301
Ano: 2013
Nota: 5/5 +

Sinopse: Nora e Patch pensavam que seus problemas tinham ficado para trás. Hank estava morto, e seu desejo de vingança não precisava ser levado adiante. Na ausência do Mão Negra, porém, Nora foi forçada a se tornar líder do exército nefilim, e era seu dever terminar o que o pai começara — o que, essencialmente, significava destruir a raça dos anjos caídos. Destruir Patch.










(...) Não sabia se tinha feito a melhor escolha todas as vezes, mas de uma coisa eu não tinha dúvida: tinha acertado com relação a Patch. Não podia desistir dele. Nunca. (...)

Como tudo é bom dura pouco, a série Hush Hush se despede com um título que defitivamente não deixa dúvidas, Finale. 

Será muito difícil fazer essa resenha e não expressar nenhum pouco a minha paixão por essa história que me encantou em vários sentidos, seja pela trama, pelos personagens, pelas capas, enfim, foi um conjunto que deu certo desde o seu primeiro volume, Sussurro, e que somado aos acontecimentos dos outros livros, levaram Finale a um novo patamar, e digo isso de forma positiva. 

O ínicio do livro parte logo depois da parte final de Silêncio, quando Nora precisar tomar uma posição perante o exército Nefilim na luta contra os anjos caídos. Uma característica que faz de Becca Fitzpatrick criadora desse universo, é o ritmo que ela cria ao longo das páginas, desde o ínicio há informações cruciais e pistas que me fizeram criar diversas teorias sobre um mistério a ser revelado aqui.

 O enredo do livro se desenvolve de maneira fluída, os capítulos são curtos, e, infelizmente, o livro contém 301 páginas, algo que me deixou apreensivo no começo, pois achava que a história ficaria corrida e perderia o sentido, mas o resultado foi totalmente o contrário. Por mais que o capítulo seja curto, Becca consegue abrir um tema, desenvolver e fechar no final.

Se algo evoluiu nesta série foram os personagens, e destaque mais uma vez para a protagonista, Nora Grey. Confesso que no começo, apesar de me simpatizar por ela, tinha momentos que ela pesava demais. Mas isso mudou em Silêncio, quando ela surge mais destemida, mostrando que tem atitude e botando pra quebrar. Aqui, ela me ganhou de vez, pois além de assumir uma postura mais madura com relação as situações, revela o seu lado sarcástico e que funciona. Patch apesar de ser o bad boy da parada, achei ele um pouco sentimental demais, mas isso não descaracteriza do que ele já havia mostrado. Os outros personagens secundários como a mãe de Nora quase não aparecem, Marcie Millar continua a vaca de sempre, mas ela me agradou dessa vez. E não podia fazer essa resenha sem destacar a minha personagem predileta, Vee Sky! Essa sim me faz chorar de rir com seu jeito louco e descontraído de ver as coisas. Novos personagens aparecem aqui, mas vou deixar para vocês essa parte. 

Ultimamente tenho me decepcionado e muito com final de séries, parece que os autores são forçados a lançarem mais um livro e acabam perdendo a mão, ou algo do tipo. Em Finale felizmente, posso dizer que todos os acontecimentos levaram a um final incrível, cheio de ação e revelações, algumas surpreendentes. Fiquei muito feliz com o desfecho da história, o direcionamento dos fatos, fechando as pontas soltas que resulta em um final emocionante e esclarecedor sobre o destino de todos os personagens. 

Se pudesse agradeceria Becca Fitzpatrick pessoalmente por tudo o que ela criou, por esse personagens que fizeram parte da minha vida ao longo desse três anos. Sentirei falta da ansiedade pelo lançamento das capas e pela publicação no Brasil. Depois de HP e Jogos Vorazes, sem dúvida, a história de Nora e Patch vem depois. E o jeito é esperar ano que vem quando, ENFIM, tudo isso ganha vida nos cinemas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba as últimas atualizações

Receba as novidades no seu email

Clique e some